Google News - Top Stories

domingo, 10 de março de 2013

VEs e Híbridos - Lançamentos e Novidades Mundial - 2013


As Vendas de VEs rapidamente ganharam velocidade em 2012, com números quase a duplicar nos primeiros nove meses, à frente de uma nova geração de modelos da BMW, Volkswagen, Ford Renault e Tesla Motors, dentre muitos outros que vem chegando ao mercado em 2013.

A aceleração enorme da produção e vendas de VEs superou o crescimento da indústria automotiva geral, que viu um aumento de vendas de apenas 5,4 % em 2012 comparado a 2011. A reviravolta de fortunas sobre a questão dos carros de baixo emissão de carbono, segue, inclusive, em muitos países, à subsídios por parte dos governos, sejam estes maiores ou menores.

Em um relatório, a Pike Research, publicado no quanto trimestre de 2012, havia afirmado que, em 2020, as vendas globais de híbridos e carros elétricos teria atingido 3,8 milhões/ano, ao mesmo tempo, indicando que estas teriam um crescimento de vendas de cerca de 40% ao ano.

Autor do relatório, Dave Hurst, explicou que embora as vendas VEs ter sido em grande parte  depreciada para as montadoras e para os políticos da mesma forma, o preço do combustível em alta, o mercado está pronta para um crescimento maior que os clientes procuram alternativas à gasolina regulares veículos movidos.

Este crescimento estimado irá, alegadamente, ser liderado por VE Totalmente Elétricos, mas, também, concorrentemente, por VEs Híbridos Plug-in.

Como este blog não é especifico para ficar falando, exclusivamente, sobre carros que são lançados mas, precisa falar disso, também, então eu resolvi, nesta postagem prestar homenagem ao um grande número deles, ao mesmo tempo.

Na postagem anterior nós já havíamos falado do Nissan LEAF, que deve sair com novas especificações já em meados de 2013. Assim, agora, eu vou voltar a falar dele e de Oito Outros Carros Verdes (VEs Puramente Elétricos ou VEs Híbridos em Série / Paralelo e Combo), que prometem roubar a cena em 2013.

Na verdade, apesar do levantamento de dados e da avaliação serem minhas, a seleção dos carros eleitos não é. Os carros escolhidos são baseados em um artigo de Vanessa Barbosa, apresentado pela revista Exame da editora Abril (8 carros verdes que prometem roubar a cena em 2013).

Confira as versões mais recentes do modelos ecológicos e as tendências em termos de tecnologias e de mercados que eles revelam, que devem entrar em produção e comercialização ainda este ano (alguns já entraram) e que ainda prometem "dar muito o que falar":

Volkswagen e-Up!


Sintonizada com as preocupações ambientais, a Volkswagen está com as atenções voltadas para o lançamento desse compacto, um hatchback que pode se apresentar nas versões 3 ou 5 portas. O Volkswagen e-Up! é um carro de cidade, parte da família Volkswagen da série de modelos "Novo Grupo de Pequeno", o e-Up é baseado na plataforma UP, um carro de duas portas e quatro lugares, revelado Salão "Motor Show de Frankfurt 2011.

O e-UP chega primeiro ao mercado europeu, com um motor elétrico de 60 kW (80 cv de potência), alimentado por Baterias de Íons de Lítio de 18 kW.h, situadas sob o piso do carro. O conjunto garante até 150 quilômetros de autonomia numa única carga, suficientes para deslocamentos em centros urbanos, e velocidade máxima limitada de 130km/h.


O preço para o e-Up na Europa terá início a partir montante de € 25.000. O carro vai competir diretamente com o Citroen C-Zero, Peugeot iOn e Renault ZOE. Considerando que o C-Zero vem com um preço de € 35.960, o iOn com um preço de € 40.638 e o Renault ZOE é um VE com um preço de apenas € 18.000, isso deve tornar a competição entre esses dois carros acirrada.




BMW i3


Dono de um design deveras estonteante, o carro de cidade BMW i3 puramente elétrico é um dos modelos ecológicos mais enaltecidos com lançamento esperado para 2013. O carro traz sobre o eixo traseiro o motor elétrico, com potência (admirável para um compacto) de 125 kW (170 CV), que garante uma aceleração de zero a 100 km/h em menos de oito segundos.

A BMW buscou manter o BMW i3 o mais leve possível, inclui a maravilha tecnológica de um chassi de plástico reforçado com fibra de carbono, uma característica que, por si só, faz do i3 mais avançado do que muitos outros carros de estrada. Menos peso significa pacotes menores de bateria podem ser usados para uma mesma autonomia desejada, e pacotes menores de bateria  significa menor tempo de carregamento.

Já a autonomia varia de 130 km a 200 km, conforme as características da condução, chegando à velocidade máxima de 150 km/h. Funções remotas acessíveis por aplicativo de Smartphone permitem ao motorista encontrar o seu carro, acessar informações sobre o estado atual da bateria, localizar estações de recarga próximas e ainda comandar o ligamento / desligamento de algumas funções.

Os preços no mercado europeu, com as vendas programadas para iniciar em novembro de 2013, começam em € 40.000 (US$ 52 mil) para a versão totalmente elétrica, e a opção com extensor de alcance extra custa um adicional de € 3.000 (US$ 4.000).




Volvo V60 Plug-in Hybrid


O primeiro híbrido plug-in a diesel do mundo, o V60, fez tamanho sucesso no ano passado que a fabricante Volvo vai aumentar em quase seis vezes a produção para o modelo 2014, que será apresentado no final deste ano. Para se ter uma ideia, todas as 1000 unidades preparadas para 2013 foram pré-encomendadas antes mesmo de chegarem às concessionárias. A nova leva promete entre 4 mil e 6 mil unidades. O modelo híbrido combina o motor D5 com um motor elétrico.

As rodas dianteiras do V60 são impulsionado por um MCI de 2.4 litro a diesel de 5 cilindros turbo capaz de 215 hp e 440 N.m de torque, acoplado a uma transmissão automática de seis velocidades.

Já, na parte de trazeira, há um motor de 70 hp elétrico que aciona as rodas traseiras e um pacote de bateria de Íons de Lítio de 12 kW.h. Munido desse conjunto propulsor, o V60 consome 1.8 l / 100 km de diesel e emite 49 g / km de CO2.

Segundo a Volvo, o V60 Plug-in Hybrid "apresenta as melhores propriedades, a partir de três tipos de carros diferentes, em uma Sport Wagon", incluindo um modo de condução puramente-elétrico com um alcance de até 52 km.

Algumas fontes dão conta de que a empresa Sueca de energia elétrica Vattenfall teria pago metade da conta do investimento em P & D que a Volvo realizou (mais de € 300.000.000), desenvolvendo esse primeiro híbrido plug-in a diesel a ser produzido em série no mundo, isso porque a empresa produz um excedente de eletricidade na Suécia e está ansiosa para ver os motoristas comprarem mais energia elétrica em vez de óleo para a propulsão de sua mobilidade pessoal.

Ora, por que, então, não apostar logo em um VE médio puramente elétrico, que agrega muito, tanto em eletrônica de potencia (uma especialidade das especialidades Suecas), quanto de consumo de eletricidade, ao invés de um Hibrido cujo preço indicativo é a partir de € 57.000.




Volkswagen Golf Blue-e-motion


Apostando no crescimento do mercado de modelos ecológicos, a montadora alemã prepara para 2013 o lançamento do VE (totalmente elétrico) Golf Blue-E-Motion, um citadino médio com níveis de Emissão Zero. O Golf Blue-e-motion é um carro baseado na plataforma Golf.

O VE vem com um motor de 85 kW (115 CV) e a energia elétrica para o motor é armazenada em uma bateria de Íons de Lítio, que tem uma capacidade de energia de 26,5 kW.h. A Volkswagen assume que isso é o suficiente para dar ao carro a autonomia de 150 km.

Uma curiosidade: o modelo conta com pequenos painéis solares no teto que garantem energia que é acumulada para ligar as luzes internas e outras funções.

O desempenho é de um compacto veloz. Com 270 N.m de torque, 0 a 100 km / h de aceleração em 11,8 s, enquanto a velocidade máxima é de 135 km / h.

Vem com um preço de € 36.000. Blue Golf e-Motion deve entrar em concorrência com Nissan LEAF e Chevrolet Volt MPV5, enquanto o LEAF vier com um preço de € 27.000 e Volt MPV5 com um preço de € 30.370. Todavia, ambas estes outros VEs têm preços abaixo Blue Golf, o que deve trazer alguma desvantagem.



Honda Accord Plug-In Hybrid


Uma das novidades da gigante japonesa Honda para o mercado de Carros Verdes é a versão híbrida plugin do Accord. A eficiência alcançada no consumo de gasolina é muito alta: o modelo faz em média 49 km / l. Ele vem com um motor 2.0 i-VTEC de 137 CV e um Motor Elétrico de 166 CV. Quando combinados, os dois propulsores geram 196 CV.

O Honda Accord Plug-In é classificado pela EPA com um alcance máximo em Modo de Condução VE de 13 quilômetros e uma classificação de economia de combustível de 47/46/46 mpg (cidade / estrada / combinado, em milha por galão).

As vendas começaram em Janeiro nos Estados Unidos, inicialmente apenas em revendedores da Califórnia e de Nova York, sujeito à disponibilidade limitada, a US$ 39.780 e mais um preço de aluguel de US$ 429,00 por mês por 36 meses (total de US$ 2.499,00) para arrendatários bem qualificados, devido à assinatura. O preço exclui impostos, títulos e taxas revendedores.




Renault Zoe Z.E.

O primeiro protótipo do Zoe elétrico foi apresentado no salão de Frankfurt de 2009. De lá pra cá, a fabricante francesa já apresentou meia centena de modelos pré-série e prepara para 2013 o lançamento da versão final de produção. O modelo deve chegar com alimentado por uma bateria de Ìons de Lítio de 22 kW.h e motor  elétrico síncrono 65 kW (88 CV).

O torque máximo é de 220 Nm, com uma velocidade máxima de 135 km/h. A autonomia apurada em ciclo NEDC (padrão europeu) é de 210 km mas, a Renault, ao que tudo indica, modestamente, assume apenas que, no uso em cidade, o Zoe pode atingir autonomia cerca de 100 km em tempo frio e 150 km, em condições de clima temperado.

O carro possui um sistema de carregamento chamado Carregador "Caméléon" (Camaleão) que permite ao Zoe ser carregado em qualquer nível de potência até 43 quilowatts CA trifásico, em tempo de 30 minutos. A carga lenta é feita em nove horas para uma recarga completa.

O Zoe é o primeiro carro do mercado europeu a ser concebido como um modelo totalmente elétrico e vendido a um preço acessível de € 13.700 incluindo o VAT ou IVA (Value Added Tax para 12.500 km / ano ao longo de três anos), preço para a França, sem o incentivo fiscal e sem o aluguel de bateria (de € 79/ mês).




Nissan Leaf


A nova geração do citadino Nissan Leaf, que começou a ser vendido este mês, chega com uma novidade que apela para o bolso. O modelo 2013 custa a partir de US$ 28.800 no mercado americano, são 6.000 dólares a menos que o modelo anterior, segundo disseram os executivos da empresa no salão de Detroit, em janeiro. Apesar de não apresentar muitas mudanças estéticas, o modelo ganhou em tecnologia. Uma das novidades é o sistema de recarga, que ficou mais rápido, apenas quatro horas, quase metade do tempo necessário da versão anterior.

Antes de tudo a Capacidade Nominal de Acumular Energia da bateria do carro estará sendo mantida (24 ~ 25 kW.h), não obstante o fato de que elas passarão, também, a ser produzidas nas também na Europa, nas proximidades Sunderland, Inglaterra mas, houve mudança na Potência do Carregador Embarcado, de 3,3 kW (modelo anterior) para 6,6 kW (novo), que permitirá realizar operações de Carregamento Lento da Bateria (entenda-se como Carregamento Doméstico) bem mais rapidamente, finalmente permitindo o emprego de carregadores com corrente de até 32 Amperes em 220 Volts

Uma outra inovação é no Sistema de Aquecimento e Ventilação, que são baseadas em um novo sistema de bomba de calor, que substitui o aquecedor de cerâmica original. Isto reduz o consumo de energia elétrica e proporciona uma melhoria na autonomia efetiva e é particularmente relevante para os mercados onde os motoristas dependem fortemente de sistemas de aquecimento e  ventilação.

Também uma Grade Dianteira foi sutilmente revista, o que ajuda a reduzir o coeficiente de arrasto aerodinâmico e contribui para alguma melhora extra na autonomia. Ainda, o desempenho dos freios foi melhorado para torná-los mais progressiva em uso, além de aumentar a quantidade de energia recuperada na frenagem regenerativa, também contribuindo com a autonomia em uso na cidade.

Mudanças também foram feitas para o Modo de Condução Eco, alterando o mapeamento do acelerador para desencorajar a rápida aceleração. Essa é, de fato, uma alteração que pode afetar  de modo até mais substancial e que, somada a uma  redução no Atrito Interno e uma bateria mais eficiente em termos do Sistema de Gerenciamento de Energia, também contribui para a elevação da autonomia mas, deixa o carro menos ágil nas retomadas de aceleração.

O VE Nissan LEAF 2013 vem agora para um novo patamar de entrada ajustado, com um preço sugerido de apenas US$ 28,800, que, depois de créditos de impostos federais e estaduais (dependendo de onde o comprador está residindo nos EUA), pode significar que ele realmente pague cerca de apenas US$ 19.000. Isso se compara muito favoravelmente com a base de preço do LEAF de 2012, que foi de US $ 35.200.

De acordo com a Nissan, esta queda de preço faz com que o LEAF seja o VE de 5 lugares de menor preço nos EUA. Existem relatos de um relançamento do LEAF modelo 2013, para meados de 2013, numa versão com atualizações exclusivamente europeias com novas atualizações. Veja mais detalhes sobre isso em Como Comparar Custos de Consumo entre Veículos a Combustão e Veículos Elétricos - Parte 3/3 na seção: Conflitos entre Dados Norte Americanos (EPA) e Dados Europeus (NEDC).





Tesla Model S


No mundo dos carros verdes, o Tesla Model S é um dos queridinhos, não só pelo desempenho na estrada, mas pelo acabamento e design que reúnem o melhor dos quatro-rodas esportivos e do luxo. A comercialização começa este ano. Todos os modelos contam com controle de estabilidade, múltiplos airbags, iluminação LED, tela de LCD no console central, controle de velocidade, câmera de ré, bancos elétricos, alarme, bluetooth, USB, Wi-Fi e luzes especiais para enfrentar nevoeiros.

A autonomia oficial da Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA)  para o modelo o modelo S equipado com bateria de Íons de Lítio de 85 kW.h é de 265 milhas (426 km), superando o Tesla Roadster e fazendo do modelo S o VE com a maior autonomia disponíveis no mercado.

Já, para a versão com bateria de Íons de Lítio de 60 kW.h bateria é de 208 milhas (335 km) e o  consumo de energia (EPA) é avaliado em 237,5 W.h/km.

A Tesla também programou o lançamento de um modelo básico com um menor bateria de 40 kW .h que deve ter uma autonomia de 260 km para começar as entregas durante o primeiro trimestre de 2013.

Preço Inicial depois de aplicado o crédito de imposto federal dos EUA (de US$ 7.500): 52.400 (versão 40 kW.h); US$ 62.400 (versão 60 kW.h); 72.400 (versão 85 kW.h), 87,400 dólares (versão 85 kW.h, Incluindo sistema propulsor, que provê aceleração 0 a 96,6 km/h em 4.4s, interior e suspensão atualizados).

Veja a postagem especial: O Tesla Molelo S 2012 (e seus Dispositivos de Carregamento)



Toyota Prius Plug-in Hybrid


O Toyota Prius Plug-in Hybrid (ou Prius PHV) é um VE híbrido plug-in médio fabricado pela Toyota Motor Corporation. Em sua terceira geração, o híbrido emblemático da Toyota tem elegantemente demonstrado que pode haver harmonia entre a natureza, o homem e máquina. 

O Prius PHV atual é baseado no modelo ZVW30 equipado com bateria de Íons de Lítio de 4,4 kW.h, desenvolvida com a Panasonic, que permite o funcionamento elétrico puro em velocidades mais altas e as distâncias mais longas do que o híbrido Prius convencional.

A autonomia do Prius plug-in no modo puramente elétrico é de 18 km, com velocidade máxima de 100 km/h, como classificado pela Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA), mas ele tem uma autonomia total de 870 km, com saída do sistema híbrido de 134 CV, permitindo que o Prius Plug-in acelere de 0 a 100 km / h em 10,7 segundos e atinja uma velocidade máxima de 180 km / h.

A bateria de Íons de Lítio pode ser carregada em 180 minutos a 120 V ou em 90 minutos a 240 V. Preço sugerido de varejo, excluindo taxa de entrega, de processamento e de emolumentos: versão Prius Plug-in US$32.000 e versão Prius Plug-in Advanced US$39.525.

Mas atenção: este não é exatamente o Toyota Prius Hybrid que foi apresentado em 2012 e que, agora, já iniciou as vendas no Brasil. Para saber mais sobre diferenças que, por ventura, possam haver (ou não haver e que envolvem a versão do carro ser ou não Plug-in), até data de leitura, olhar a postagem: Sobre o Carregamento do Toyota Prius.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este trabalho de André Luis Lenz, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.